Tipo

Optativa | 10 ECTS

Horário

1.º semestre, das 18h às 21h (dia da semana a confirmar)

Docentes

António Granado e Diogo Queiroz de Andrade


Objetivos da unidade curricular

Sendo já uma evidência que a economia digital revolucionou as indústrias criativas, importa pensar qual deve ser o modelo de inovação e o conceito de negócio a aplicar. Esta UC pretende apresentar o potencial de mercado das indústrias criativas através de duas estratégias: pela apresentação do conceito disruptivo e a relevância de um modelo de negócio inovador; pela apresentação de estratégias possíveis a adotar por atores das indústrias criativas baseados em Portugal, tendo em conta as implicações do paradigma digital e as oportunidades de mercado a partir de Portugal. O estudante irá refletir sobre os desafios estratégicos de uma entidade cultural, ganhando capacitação na aplicação estratégica de modelos de negócio a oportunidades criativas. Esta abordagem baseada na realidade dará ao estudante um olhar inovador sobre as indústrias criativas, permitindo a construção de modelos de negócio que têm em conta as variantes disruptivas que formatam a economia digital.

Conteúdos programáticos

  • O modelo de negócio como proposta de valor. A importância de um modelo de negócio bem-sucedido como fator competitivo e como elemento diferenciador na economia digital.
  • A disrupção inovadora e a criatividade como estratégia. As teorias e as práticas que valorizam as indústrias criativas e criam oportunidades de negócio.
  • O negócio das indústrias criativas. A marca, o produto, o valor, a propriedade intelectual, a economia relacional e a comunidade de clientes.
  • O mercado lusófono e o mercado europeu. Abordagens estruturais a estes dois mercados, dissecando os conceitos de base, a dimensão de cada um, os apoios existentes e alguns casos de sucesso.